Ciência da Natureza
PDF Imprimir E-mail

Ciências da Natureza

As ciências naturais encerram uma classificação que abarca as áreas da ciência que visam a estudar a natureza em seus aspectos mais gerais e fundamentais, isso é o universo como um todo, que é entendido como regulado por regras ou leis de origem natural e com validade universal, fazendo-o de forma a focar-se nos aspectos físicos e não no homem ou em aspectos antropogénicos em si.

continuar a ler...

Embora o foco de estudos das cadeiras naturais não recaia sobre o ser humano em específico, é importante ressaltar que, quer para as ciências naturais quer em sua forma abrangente, o ser humano é simplesmente parte integrante da natureza e não algo especial dentro dela, e por tal encontra-se sujeito às mesmas regras naturais que regem todos os acontecimentos físicos, químicos e biológicos do universo, nos quais o homem também integra.
Em tempos antigos e medievais, o estudo objetivo da natureza era conhecido como filosofia natural. No final dos tempos medievais e início dos tempos modernos, a interpretação filosófica da natureza foi sendo gradualmente substituída por uma aproximação mais científica usando o método indutivo. Os trabalhos de Ibn al-Haytham and Sir Francis Bacon popularizaram esse modo de aproximação, e assim ajudando a forjar a revolução científica.
 No século XIX o estudo a ciência recebeu uma atenção maior dos profissionais e instituições, e ao fazê-lo gradualmente surgiu o nome mais moderno de ciência natural. O termocientista foi cunhado por William Whewell em 1834.
O termo ciência natural é também usado para distinguir esses campos que usam o método científico para estudar a natureza, das ciências sociais e ciências humanas, que usam o método científico para estudar o comportamento e sociedade humana; e das ciências formais, como a matemática e lógica, que usam uma metodologia diferente.
Como grupo, as ciências naturais se diferenciam das ciências sociais, por um lado, e das artes liberais (como as ciências humanas) por outro.
Apesar da matemática, estatística e ciência da computação não serem consideradas ciências naturais, elas provêem muitas ferramentas usadas dentro das ciências naturais.
Dentro das ciências naturais, o termo ciências duras é as vezes usado para descrever os subcampos que dependem de dados experimentais e quantificáveis ou o método científico e focus na precisão e objetividade. Esses campos normalmente incluem física, química e biologia. Em contraste, o termo ciências moles é usado para descrever os campos científicos que são mais dependentes de pesquisa qualitativa, como por exemplo as ciências sociais.